ÚLTIMAS NOTÍCIAS /

Saúde de Pérola alerta para risco de epidemia de Dengue

Quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Visualizada 698 vezes


A secretaria de saúde em parceria com a vigilância sanitária e agentes de endemias correm contra o tempo para alertar a população de Pérola sobre um risco eminente. Trata-se do perigo de uma epidemia de dengue no município. Os índices apontados pelo ultimo levantamento realizado na cidade acusam valores muito acima dos indicativos aceitáveis pela ANVISA.


Para a ANVISA, o LIRA (Levantamento de Índice Rápido) deve estar na casa de 1% em relação ao nível de infestação do mosquito. Em Pérola, os índices apontados pelo LIRA chegam a 8,9%, muito acima do que pode se considerar aceitável pela agência de vigilância sanitária.


Segundo a secretária de saúde Rosangela Guandalin, os riscos são maiores do que se pode imaginar. Para tornar mais clara a informação, basta apenas que um mosquito doente ou uma pessoa que tenha contraído o vírus da dengue esteja em Pérola para que ocorra uma epidemia sem possibilidades de cálculos em relação ao nível de contaminação da população. Por esta razão, a secretaria de saúde usa de todos os meios possíveis para alertar a população desse risco eminente.


“Não adianta trabalharmos sozinhos! Estamos correndo um sério risco de contrair uma epidemia de tamanho incalculável em Pérola. Poder Público e população em geral deve se atentar para esse grande risco. Pérola esta com os níveis de infestação do mosquito transmissor da dengue muito além do aceitável e não basta apenas o trabalho dos agentes de endemias do município para combater esse risco. É preciso que a cidade toda se mobilize e evite em seus quintais quaisquer tipos de objetos que possam acumular água. Não importa a quantidade de água e também não importa se a água esta suja ou limpa. Onde existir água poderá existir um criadouro do mosquito” enfatizou a secretária.


A secretária lembrou que além do risco da dengue, o aedes aegypti também é o responsável pela transmissão da febre amarela, zika e chikungunya, outros males que assustam nossa região.


“É preciso cuidar das nossas piscinas, dos vasos de plantas, dos objetos espalhados pelos quintais, e até mesmo dos recipientes que usamos para captar as águas das chuvas. O mosquito precisa de apenas uma semana para nascer e hoje temos focos comprovados do mosquito em todas as áreas da cidade. Por isso precisamos nos unir e arregaçar as mangas imediatamente para combater essa infestação” replicou Rosângela.


Devido ao grande período chuvoso dos últimos dias, os criadouros do mosquito se encontram espalhados por todos os cantos da cidade. A equipe de combate a endemias de Pérola está trabalhando intensamente para alertar a população e na medida do possível aniquilar os principais pontos registrados com criadouros do mosquito, porém, sem o apoio da população o combate a esta infestação será impossível.


“Não estamos brincando! A dengue mata e os riscos que corremos são muito grandes. Precisamos nos conscientizar e manter nossos quintais livres de possíveis criadouros. Recolher quaisquer tipos de objetos encontrados até mesmo na rua que possam acumular água e se tornar um criadouro do mosquito. Ou vencemos o mosquito, ou enfrentaremos grandes problemas” finalizou a secretária.


As campanhas de combate a dengue estão sendo intensificadas em toda a região e devido ao alto nível de chuvas dos últimos dias, são várias as cidades apontadas com sério risco de epidemia.
 

Fonte: Assessoria de Imprensa

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda à Sexta-feita: Segunda a Sexta das 08:30 às 11:30 - 13:00 às 17:00